terça-feira, 7 de outubro de 2014

Confira todos os governadores eleitos no primeiro turno A disputa em 13 Estados do país já foi definida na votação deste domingo

Alagoas - Renan Filho

Nascido na cidade de Murici, José Renan Vasconcelos Calheiros Filho (PMDB) é filho de Renan Calheiros, atual presidente do Senado. Ele disputou o governo do Estado ao lado de Luciano Barbosa, vice pelo mesmo partido. Renan Filho tem 34 anos e foi prefeito de Murici entre 2004 e 2012. Em 2010, foi eleito deputado federal. A vitória de Renan é resultado da aliança de Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor de Melo (PTB).

Bahia - Rui Costa

Apesar do favoritismo inicial de Paulo Souto (DEM), o petista Rui Costa disparou quando as urnas foram abertas e venceu a eleição para o governo estadual no primeiro turno. Aos 51 anos, Costa alcançou uma vaga na Câmara dos Deputados e dois anos depois assumiu o cargo de secretário-chefe da Casa Civil do governo do Estado da Bahia. Nascido em Salvador, ele ajudou a construir a presença do PT no Estado como filiado do partido desde a década de 1980.

Espírito Santo - Paulo Hartung

Eleito em primeiro turno para o governo do Espírito Santo, Paulo César Hartung Gomes (PMDB), de 57 anos, vai exercer seu terceiro mandato no cargo – ele foi eleito governador do Espírito Santo em 2002 e reeleito em 2006. Hartung venceu o atual governador, Renato Casagrande (PSB), que foi eleito com seu apoio em 2010. O resultado das eleições marca o desmoronamento da aliança entre PMDB e PSB no Estado.

Maranhão - Flávio Dino

Com 46 anos, Flávio Dino de Castro e Costa se candidatou ao governo do Maranhão pelo PC do B ao lado de Carlos Brandão (PSDB). Advogado e professor da Universidade Federal do Maranhão, Dino foi secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mas renunciou à carreira para entrar na política. Foi deputado federal pelo PC do B entre 2006 e 2010 e, em 2011, assumiu a presidência da Embratur, responsável pela promoção do turismo brasileiro no exterior. A vitória de Dino interrompe décadas de domínio do clã Sarney no Maranhão

Mato Grosso - Pedro Taques

Eleito para o governo de Mato Grosso, José Pedro Gonçalves Taques (PDT), de 46 anos, ficou conhecido em todo o país por ser o homem que mais recebeu ameaças de morte na história do Estado. Formado em direito pela Universidade de Taubaté, ele já exerceu o cargo de procurador da República, período em que fez várias denúncias contra o crime organizado. Taques pediu exoneração do cargo em 2010, quando se candidatou a senador e foi eleito.

Minas Gerais - Fernando Pimentel

Fernando Damata Pimentel, 63 anos, foi nomeado ministro do desenvolvimento, indústria e comércio exterior em 2011 e, anteriormente, foi prefeito da cidade de Belo Horizonte, no período entre 2003 e 2008. A vitória do candidato do PT em Minas – onde o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, foi governador – é considerada a mais dura para os tucanos nas eleições estaduais de 2014.

Paraná - Beto Richa

Durante a campanha eleitoral, o atual governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), já era favorito à reeleição, graças ao fracasso da candidatura de Gleisi Hoffmann (PT) e a rejeição a Roberto Requião (PMDB). Sua vitória consolida a região, ao lado de São Paulo, como um reduto do PSDB no país, onde candidatos do PT não vencem. Antes de chegar ao governo estadual, Richa foi prefeito de Curitiba por dois mandatos, eleito em 2004 e reeleito em 2008.

Pernambuco - Paulo Câmara

Paulo Henrique Saraiva Câmara, de 42 anos, foi escolhido por Eduardo Campos, candidato à presidência pelo PSB falecido em agosto, para disputar o governo de Pernambuco. Economista, ele foi secretário de administração do governo de Pernambuco em 2007, do Turismo em 2010 e da Fazenda em 2011. Desde o período de campanha eleitoral, Câmara já era o favorito a ocupar o Palácio do Campo das Princesas. Um dos motivos da ascenção do candidato ao governo de Pernambuco foi o apoio de 21 partidos, o que lhe rendeu pouco mais de dez minutos de propaganda na TV.

Piauí - Wellington Dias

O bancário José Wellington Barroso de Araújo Dias (PT) tem 52 anos e disputou o cargo de governador do Piauí ao lado de Margarete Coelho, do mesmo partido. Nascido em Oeiras, no Piauí, Dias é formado em Letras pela Universidade Federal do Piauí e se especializou em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele foi governador do Piauí por duas vezes, em 2002 e 2006. Após deixar o cargo, Dias foi eleito senador pelo mesmo Estado, cargo que ocupa desde 2011. Com a vitória no primeiro turno, ele vai exercer seu terceiro mandato como governador em 2015.

Santa Catarina - Raimundo Colombo

José Raimundo Colombo (PSD), de 59 anos, conseguiu a reeleição ao governo do Estado de Santa Catarina. Na década de 1990, Colombo foi prefeito da cidade catarinense de Lages e deputado federal. Em 2006, ele foi eleito senador e, depois, exerceu uma série de cargos, como diretor administrativo de telecomunicações de Santa Catarina e presidente da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento. Em 2010, foi eleito pela primeira vez governador de Santa Catarina.

São Paulo - Geraldo Alckmin

Geraldo Alckmin (PSDB), de 61 anos, chegou ao Palácio dos Bandeirantes como vice-governador na chapa de Mário Covas, que foi eleito governador em 1994 e reeleito em 1998. No último ano do segundo mandato como vice, assumiu o cargo de governador em virtude da morte de Covas, em março de 2001. Ele foi eleito governador pela primeira vez em 2006 e depois reeleito em 2010. Com sua vitória, o PSDB supera a marca de duas décadas na liderança do Estado mais rico e populoso do país.

Sergipe - Jackson Barreto

Jackson Barreto de Lima (PMDB), de 71 anos, foi reeleito como governador do Estado de Sergipe. Em 2010, ele havia sido eleito vice-governador na chapa de Marcelo Déda em 2010 e teve que assumir o cargo de governador em 2013, com a morte de Déda. Anteriormente, Barreto foi prefeito de Aracaju, capital de Sergipe, por duas vezes: ele foi eleito em pela primeira vez em 1985 pelo PMDB e em 1992 pelo PSB.

Tocantins - Marcelo Miranda

O empresário Marcelo de Carvalho Miranda (PMDB) nasceu em Goiânia, no estado de Goiás, e tem 52 anos. Miranda já foi eleito deputado federal por duas vezes na década de 1990. Ao vencer a eleição em 2014, ele exerce seu terceiro mandato como governador de Tocantins: ele foi eleito para o cargo em 2002, pelo PFL e, em 2006, quando foi reeleito pelo PMDB. Em 2010, Miranda foi eleito senador pelo mesmo Estado, mas estava inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Em 2011, decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) garantiu sua vaga no Senado.

Feliz Aniversário!