segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O Mais Querido está de volta à Série B


Para delírio da imensa Torcida do Santa Cruz, o Mais Querido está de volta à Série B. Após seis anos no calvário, o Tricolor venceu o Betim por 2x1 e assegurou o seu lugar na segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Os gols da vitória Coral foram marcados por André Dias e Caça-Rato. Max descontou para o Betim. Em uma partida que teve enredo de um verdadeiro drama, o Tricolor se sobressaiu e fez a sua parte.
O TIME: Com o desfalque do volante Luciano Sorriso, o técnico Vica manteve a base do time nos últimos jogos. A equipe Tricolor entrou em campo assim: Tiago Cardoso, Oziel, Éverton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Dedé, Éverton Heleno e Raul; André Dias e Siloé.
O JOGO: Tendo de ao menos empatar para garantir o acesso à Série B, a equipe Tricolor entrou em campo empurrado pela força da Torcida Tricolor. Era chegado o momento de pôr fim aos seis anos de calvário do Santa Cruz nas divisões inferiores do Campeonato Brasileiro.
Assim que a bola rolou, o Mais Querido foi todo pressão para cima do Betim. Mesmo em vantagem, o time jogava em casa e fazer a diferença era preciso. Nos primeiros minutos de partida, o Tricolor foi voraz na busca pelo gol.
Em dois lances cruciais o Santa Cruz ficou perto de abrir o placar. O primeiro deles foi com Éverton Heleno, que tabelou com Dedé, mas foi interceptado pela zaga do Betim. Pouco depois, André Dias recebeu bom passe de Siloé, ficou de cara para o gol e o goleiro Felipe operou um verdadeiro milagre para salvar o Betim.
No que partiu ao ataque, a equipe Tricolor acabou oferecendo espaço para as investidas dos mineiros. Com isso, o Mais Querido passou por momentos de apuros. Os lances que fizeram o torcedor ter calafrios foram com o atacante Marion. Mas os perigos do Betim foram contidos por Sandro Manoel e Éverton Sena.
Passado o momento de instabilidade, os tricolores conseguiram conter o ímpeto do adversário e voltaram a ditar o ritmo da partida. Entretanto, por quem tenha voltado a criar situações de perigo, o volume de jogo não se refletiu em gols. Por mais que tenha se encaixado, o tricolor teve de ficar atento ao Betim, pois o adversário não se rendeu facilmente e ofereceu resistência durante todo o primeiro tempo.
Entre a volúpia e os apuros, a primeira etapa chegou ao fim com o placar em branco. Faltava 45 minutos para o Santa Cruz garantir o acesso à Série B, mas a equipe Coral sabia que havia muito o que se fazer para concretizar o objetivo.
SEGUNDO TEMPO – Para a etapa final, o técnico Vica não promoveu alterações e a equipe Tricolor foi a campo com a mesma formação. O objetivo era de marcar ao menos um gol, para acalmar os ânimos e ter o total controle da partida.
Logo nos primeiros minutos, o tricolor por pouco não cumpriu com a sua missão. Pelo lado direito de ataque, Raul cruzou para André Dias, que cabeceou e o goleiro Felipe fez o que pôde, com o pé, mandando a bola para escanteio.
Em contrapartida, o Betim respondeu de imediato. Mas Tiago Cardoso estava no gol Coral para impedir qualquer perigo que rondasse o sistema defensivo. O Paredão Tricolor cresceu na frente do atacante adversário.
Com solidez e equilíbrio, a equipe Tricolor seguiu em busca do tão esperado gol e não demorou muito para ser feliz. Em uma jogada ensaiada de uma cobrança de falta, a bola acabou indo parar nos pés de André Dias e o atacante não perdoou. 1x0 no placar e o Arruda explodiu de alegria.
A aparente tranquilidade era algo que o Santa Cruz, historicamente, não está acostumado. E como tudo costuma ser difícil para o clube da multidão, o Betim não demorou para chegar ao empate. Em uma cobrança de falta, em um lance polêmico, o zagueiro Max deu o toque de suspense para a partida.
Com o Betim a um gol do acesso, as coisas ficaram dramáticas para o Santa Cruz. O Betim, pressionou, passou a ter o controle do jogo e limitou o Santa Cruz a se defender para o pior acontecer. Por um momento, o Santa Cruz ficou muito ameaçado de perder a classificação que estava tão perto.
A Torcida não merecia uma decepção. Os jogadores sabiam disso. Fizeram o que podiam para evitar a catástrofe. Conseguiram. E fizeram ainda melhor. Aos 42 minutos, um contra-ataque rápido virou euforia quando a bola encontrou Caça-Rato e foi morrer no fundo do gol.
Era o fim da agonia. O Santa Cruz venceu o jogo por 2x1 e conseguiu o tão aguardado retorno à Série B. Depois de tanto sofrimento, o Mais Querido está de volta, entre os grandes do futebol brasileiro.

Fonte: Agência CoralNET de Notícias

Feliz Aniversário!