sexta-feira, 21 de junho de 2013

Qual é o meu futuro nesssa cidade?






“Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente NEM O FUTURO, nem quaisquer poderes.” Rm. 8:38



Qual é o meu futuro nessa cidade? É uma pergunta que vir no facebook, e penso que aparentemente a foto é de um menino, um rapaz que já pensa no seu futuro, talvez devido ao passado, ou o presente que lhe faz sentir inseguro, quem sabe devido à situação que seus pais enfrentam dificuldades em não poder realizar seus sonhos não sei, mas posso a firmar que nada, nem o futuro poderá afastas-nos do amor de Deus.

O que enfrentamos hoje: a corrupção, a violência, a falta de saúde, a falta de segurança, a falta de educação em fim, são situações que desde o início da era cristã vem acontecendo, mas talvez hoje tenha uma proporção mais forte, violenta, onde ninguém tem paz, e isso é uma realidade, basta ver os noticiários,  TVs, até a família VIVE em crise.

Acredito que a resposta dessa pergunta começa no lar, na família, ou seja, se a sociedade não dê uma atenção maior na família todos nos sofreremos mais ainda, seja qual for à classe; Política, Social, Religiosa. O futuro já está às portas, o passado, olhando o presente também não espere um futuro melhor. Acredito que tudo já seja o reflexo para o futuro; um futuro incerto, um futuro de violência, um futuro de morte.

Se os governantes de hoje não começarem a deixarem o orgulho, a inveja, a avareza, e partirem para um discurso mais consistente, que não sejam palavras bonitas, emocionantes, cheio de hipocrisias, mas um discurso que tenha vida, que sejam vividos nas atitudes, se não veremos uma cidade, um estado, um pais totalmente com um futuro morto.

PENSE NISSO CARO LEITOR.

Feliz Aniversário!