sexta-feira, 8 de março de 2013

Irai-vos, e não pequeis.




Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira; Ef.4.26
Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se reflitam nisso, e aquietem-se. Salmos 4.4


A ira é uma reação natural na vida do ser humano. Deus quando formou o homem não deixou de lado seus sentimentos, lembre-se somos a imagem e semelhança de Deus ("Façamos o homem à nossa IMAGEM, conforme a nossa SEMELHANÇA.” Salmos 1.26) Deus também se ira, a grande diferença é que Deus é Deus e somos criatura e temos que obedecer a palavra de Deus. Veja que em nenhum momento Deus impede de nós seres humanos demostrarmos  nossos  sentimentos, mas demostrar os sentimentos é deferente de executar o mal, por exemplo: quem não fica com raiva em ver alguém roubando o seu carro? Então  demostrar é ate compreensivo, agora quere se vigar, querer retribui o mal com o mal, querer mata a pessoa, assim se torna pecado. Veja o texto: “Quando vocês ficarem irados, não pequem” Deus permite  que fiquemos chateado, com raiva, irado, mas jamais aceitara que venha agir de maneira cruel, fazer o mal.  Não conseguimos controlar os nossos sentimentos. Por exemplo, quando recebemos “uma fechada” no transito é inevitável a alteração de nossas emoções, vindo neste caso a ira. Isto acontece em muitas outras circunstancias, e como não temos o controle das circunstancias. O versículo de hoje diz: “irai-vos e não pequeis”, isto é, inevitavelmente podemos nos irar em função das circunstâncias da vida, porém não devemos dar lugar a ira e cometermos o pecado que pode ser desencadeado por ela. A ira em si não é pecado, mas sim a atitude que ela lhe faz tomar ai sim gerou o pecado.
  


Quando estiver irado(a) por qualquer motivo, coloque a cabeça no travesseiro e consulte o seu coração, ou seja, sossegue sua alma por algum tempo e com certeza  você conseguirá pensar melhor antes de agir e não cometerá o pecado em a consequência da ira.

Pr. Rogério Vidal

Feliz Aniversário!